15 regras de etiqueta para visitar um recém-nascido

11.08.2015

Dicas de como se comportar em visitas ao bebê recém-nascido e aos pais, para evitar gafes e desconforto.

Por: Flavia Santos França

Estou devendo este post a algum tempo. Como recebi muitas dicas, quando tive meu filhote passei por esse período com mais tranquilidade, o que não impediu que eu não passasse por alguns momentos de  “saia justa”. Elaborei essas dicas com ajuda de  amigas e também observando as experiências de outras mães que passaram pelo mesmo processo.

Se você for a grávida, vale compartilhar a lista com amigos e familiares e em especial com seu companheiro.

A ansiedade e a alegria  para conhecer um bebê que acabou de nascer é normal. Mas antes de sair correndo e organizando a “caravana”, preste atenção em alguns detalhes. Assim, você não corre o risco de ser inconveniente e atrapalhar esse momento tão íntimo e delicado.

O que ocorre é que todos têm, ao mesmo tempo, a mesma ideia e a mesma curiosidade. Por outro lado, alguns amigos e familiares acreditam que estar perto dos pais e do neném, logo que ele chegou ao mundo, é prova de consideração e estima. Mas esse primeiro momento, tanto para o recém nascido, quanto para pais, requer alguns cuidados, que coincidem com o bom senso dos mais chegados. 

A visita ser evitada no dia do nascimento, principalmente se o parto tiver sido cesárea. A recomendação médica é para a mãe falar o mínimo necessário durante as próximas 12 horas, a fim de evitar gases e dor no corte. Então, visitas no dia do parto, só se você for muito íntimo e tiver certeza que a pessoa está à vontade para receber.  No meu caso, eu praticamente intimei a presença da minha família e minhas amigas de infância , pois tinha pânico do parto, hehehehe.

RegrasEtoquetaVisitaRNFoto: Dia de Semana

1. No hospital ou na maternidade? Algumas mães preferem receber as visitas ainda no hospital, pela praticidade de poder contar com todo o suporte das enfermeiras para os cuidados com o bebê, por não precisar se preocupar com a organização e a limpeza da casa, nem com o que servir.  Para saber qual é o caso, não tem segredo: pergunte! Se os pais pedirem para que você espere mais algum tempo, não fique chateado. Respeite a decisão e visite-os no momento combinado.

2. Ligue antes. Sempre. Visitas surpresas nem sempre são agradáveis. Com um recém-nascido em casa, então, pior ainda. Ligue antes de aparecer e combine com a família o melhor horário. O bebê ainda não tem horários definidos para dormir e você pode tocar a campainha bem na hora da soneca, que também é um dos poucos momentos que a mãe tem para aproveitar e descansar.

3. Lembrancinhas não são brindes: Em muitos casos, as lembranças do nascimento são contadas. Então, pegue apenas uma lembrança para você e não para aqueles que não puderam ir visitar.

4. Não leve (ou evite) crianças:  Se você tiver outra opção, não leve crianças para visitar o recém-nascido. Isso porque é natural as crianças serem ativas e terem “vontade própria”, querendo correr ou pegar o bebê, deixando os novos pais em desespero e você em uma situação constrangedora. É o comportamento normal e esperado.  Eu pessoalmente , passei por uma situação em que um criança quase derrubou meu filho do berço enquanto “corria no quarto”

5. Não vá se estiver doente: ”dispensa explicações”, mas, mesmo assim, é bom lembrar. Como o bebê acaba de chegar ao mundo, ainda não tem o sistema imunológico completamente desenvolvido, nem tomou todas as vacinas. Por isso, ele fica mais suscetível a ação de vírus e bactérias. Melhor se recuperar totalmente antes de conhecer o recém-nascido.

6. Não fume e não use perfumes O olfato do bebê é muito sensível. Sem falar na possibilidade de ele ter uma série de alergias ou restrições, que ainda não foram diagnosticadas. Por isso, é de bom tom evitar expor a criança a cheios desnecessários. Não fume antes (e muito menos durante) da visita e esqueça os perfumes fortes. Melhor ainda se você esquecer os perfumes em geral.

7. Higiene reforçada A maior parte das mães de recém-nascidos deixa bem aparente para as visitas um frasco de álcool-gel. Não é frescura, nem exagero. Se elas disponibilizam o produto, é porque querem que você use, principalmente antes de pegar o bebê. Não custa, né? Mesmo que elas não tenham um pote para oferecer, lembre-se de lavar sempre as mãos, para proteger o bebê.

8. Visitas rápidas “ de médico”  Se você quer visitar sua amiga que acabou de dar a luz, vá à maternidade, pois a visita é curta e não incomoda: 15 minutos. Não vá à casa do recém-nascido antes que ele complete um mês, só se você tiver intimidade com o casal. E, mesmo assim, o melhor é telefonar e perguntar o horário mais adequado. Nunca chegue de surpresa. Não dá para negar que é um sinal de carinho. Porém, para demonstrar toda a sua gentileza, você não precisa ficar horas e horas. O bebê pode ter tido cólica a noite inteira e, muitas vezes, os pais precisam descansar, em vez de fazer sala.

9. Não peça para a mãe acordar o bebê:  Sono de recém-nascido é sagrado. Pelo menos para os pais que passam dias e noites acordados, esperando ansiosamente pelo momento em que o bebê finalmente fecha os olhos e descansa. Assim, eles também podem dormir um pouco ou fazer outras atividades. Por isso, se bem na sua hora de fazer a visita a criança estiver dormindo, nem cogite a possibilidade de pedir aos pais que o acordem.

10. Se for íntimo, ofereça ajuda e leve algo! Mas deixe as flores do lado de fora: quartos de hospital normalmente ficam  fechados e flores exalam cheiro forte, já para visitas em casa, se a mãe não tem suporte, cogite a possibilidade de levar um bolo, ou lavar as xicaras e copos antes de sair.

11. Lugar de fazer carinho é no pé: O melhor lugar para fazer carinho no recém-nascido é o pezinho. Nada de apertões na bochecha, beijos e toques não muito delicados nas mãozinhas das crianças. Incomoda o bebê.

12. Segure os conselhos e palpites :Tudo o que uma nova mãe não precisa é de palpites. Nunca. Nem mesmo quando seu filho for mais velho. Mas, principalmente, nessas primeiras semanas, quando ela ainda está se adaptando ao novo papel, conselhos inconvenientes. Se ela quiser, irá pedir.

13. Fotos?! Use o bom senso e nada de flash: Não é frescura, a luz do flash das câmeras assusta o bebê. Os olhinhos do pequeno ainda não estão preparados para receber essa ‘surpresa’. A gente entende que aquele rostinho é muito fofo, assim como a mãozinha, a roupinha e os cabelos e que, por isso, a vontade de fazer uma foto e postar nas redes sociais, para compartilhar com o mundo, é quase incontrolável. Mas segure-se! Só tire fotos e publique na internet se os pais permitirem.

14. Se perceber sinal de aglomeramento, “bata em retirada! Não é festa: Se ao chegar na casa da nova família, você perceber que eles já estão com outras visitas, veja se não é melhor voltar outro dia. Muita gente conversando ao mesmo tempo pode deixar o bebê – e consequentemente seus pais – estressados.  Já,  algumas famílias têm preferido marcar um só dia e organizar uma pequena recepção, para que as pessoas conheçam a criança em um dia só.

15. Hora de amamentar = hora de ir embora Fique esperto. Se perceber que o bebê está reclamando e que pode ser fome, esse pode ser um sinal de que é momento de se despedir. Algumas mulheres se sentem constrangidas e preferem amamentar o bebê sozinhas, de maneira reservada. Principalmente no início, quando muitas não têm tanta prática, elas podem se atrapalhar e ficar inseguras ao oferecer o peito para o bebê. Fazer isso na frente de outras pessoas pode potencializar as dificuldades. Na dúvida, é melhor aproveitar para ir embora. Ou, então, ofereça para sair do local. Trata-se de um período de aprendizado para mãe e nem sempre é fácil.

Ninguém nasce sabendo, é logico que quando gostamos de alguém queremos estar próximos e partilhar dos melhores momentos e não tem problema nenhum em errar, já presentei várias vezes com flores, e achei que estava “abafando”. Por isso nossa coluna para compartilhar as melhores práticas.

Depois das “coisas mais organizadas” o que a família” mais deseja é estar com amigos e família curtindo os momentos juntos!

Um beijo

 

 

Comentários

  1. 11 ago2015
    Dida

    Dicas muito práticas e úteis, parabéns Flá, bjs

    Responder

    11 ago, 2015

    Obrigada Di, com certeza contei com suas dicas e considerações nestes anos de visitas aos babies. Bjs

    Responder

Deixe seu comentário: