As lições que aprendi com o filme Joy?

15.06.2016

Joy-UK-Quad-Teaser-Poster-Jennifer-Lawrence-sliceJoy: O Nome do Sucesso é um filme inspirado na história real da empreendedora americana Joy Mangano, interpretada pela premiada Jennifer Lawrence. Joy é uma mãe separada que vive com os dois filhos, a mãe, a avó e o ex-marido. Ela era uma criança prodígio, com várias ideias. O lar partido pela saída do pai (Robert De Niro) acaba obrigando-a a tomar conta da casa e ela deixa seus sonhos para trás. Com muitas dificuldades financeiras, Joy pausa sua vida para cuidar da família. Mas após ser obrigada a hospedar seu pai em casa, ela decidirá reinvestir em si mesma, o filme mostra a jornada de uma mulher que é ferozmente determinada a manter sua excêntrica e disfuncional família unida em face da aparentemente insuperável probabilidade. Motivada pela necessidade, engenhosidade e pelo sonho de uma vida, Joy triunfa como a fundadora e matriarca de um bilionário império, transformando sua vida e a de sua família.”

Essa é a história de Joy que encontrei nos sites de cinema, porém, apesar do elenco estrelado foi um texto do professor Adriano Maluf que li no Linkedin que me motivou a assitir o filme.

Adriano propõe uma reflexão sob a ótica do Empreendedorismo e da Proposta de Valor para os negócios que segundo ele próprio relata é intimamente ligada à sua vivência como executivo, empreendedor, professor e conselheiro.

Mas por que esse texto me tocou?

O tema Empreendedorismo anda rodando minha vida recentemente. Como estou em um momento de transição de carreira, após ter saído da empresa onde trabalhava, tenho andado imersa em pesquisas sobre esse assunto.

O filme é realmente envolvente e entrega de forma sútil várias lições sobre o tema. A atuação da Jennifer Lawrence é muito suave e real, coloca a personagem muito próxima de nós mulheres, quase uma amiga do Bazar. E no fundo saber que a história é real dá sempre um animo adicional, parece que realmente os sonhos podem acontecer. Existe um ar adicional de realidade e esperança.

E quais foram os aprendizados que mais me tocaram? Separei alguns entre os 19 que o professor listou, misturei com meus pensamentos e adicionei alguns novos:

1 – Se você não está feliz com o que conquistou até agora e também com quem é hoje, pense rapidamente em como sonhava enquanto criança e jovem. Onde você guardou toda esta força e energia? O que você gostava de fazer?  Busque seu lado criança: esse é um exercício que as literaturas propõem muito. Não lembra? Pergunte a sua mãe, aos seus amigos. Recentemente fiz esse exercício e interessante como é mais profundo do que imaginamos.

2 – Sempre tenham em mente quantos tombos os empreendedores tomam até começar a colher alguns primeiros frutos. Como na narrativa do filme, o sucesso demora a chegar e a cenas de tentativas e persistências tomam muito mais tempo da audiência. Vale aquela máxima de não se iludir com as aparências, pois nunca sabemos o caminho de luta que existe por trás da história de cada um.

3 – Atenção máxima na busca dos parceiros de negócio certos. Eles podem ser a diferença entre o fracasso e o sucesso. Sócios! Quem nunca ouviu uma história sobre isso? Todo cuidado é pouco.

4 – Veja com que inteligência ela tratou todas as objeções durante o filme. Uma verdadeira aula de negociação. Aprender a negociar é uma lição para a vida toda. Qual a mulher nunca deve dificuldade de dizer “não”?

5 – Como criar e inovar a partir da observação e benchmarking, todo tempo. Parece cópia, mas não é. É preciso saber identificar seu diferencial, mas, também é preciso saber encontrar as lacunas no mercado e buscar sua diferenciação a partir delas.

6 – Quando tudo parece que chegou ao fim, se você acredita, ainda não será o fim. Depende de você.

7 – Nunca aceite um Não como resposta e sempre que necessário, de sua cara para bater.

8 – Seja íntegro em seus valores e princípios, não importa a que preço. Sempre, sempre, sempre… é isso que te dará uma noite de sono sempre garantida.

9 – Encontre os seus medos de frente. Difícil pra caramba, mas, aos pouco conseguimos e por isso é importante tentar.

10 – Comemore e se emocione a cada conquista, não importando o tamanho da vitória.

11 – Não tome decisões no calor da pressão. Eu já me arrependi de algumas assim.

12 – Escute o máximo de pessoas que você puder inclusive a família. Deixe claro que escutar é diferente de aceitar. Tome você à decisão e assuma você os riscos. E assim preserve os amigos e a família.

13. Tenha sempre um amigo que te intenda e apoia incondicionalmente.

14. Saiba identificar as pessoas que te puxam pra baixo, às vezes elas podem estar tão perto que nem você consegue perceber.

15. Saiba que tem horas que nada e nem ninguém pode te ajudar. Às vezes a busca é só sua, você com você e só dessa relação poderá surgir à solução ou pelo menos o sinal para o caminho.

16- E quando seus projetos e sonhos começarem a se concretizar, ajude a outros da mesma forma como foi ajudado. Aqui no Bazar somos partidários de ajudar sempre. Esse é um dos nossos lemas.

Gostou? E você já assistiu ao filme? Conta pra gente..

 

Deixe seu comentário: